You are currently viewing Como saber se meu site WordPress foi hackeado?

Como saber se meu site WordPress foi hackeado?

Hackear um site é quando alguém obtém acesso a informações que deveriam estar disponíveis apenas para usuários autorizados. Os hackers usam esse método para roubar informações pessoais, desfigurar sites ou até mesmo alterar o conteúdo de um site.

Neste artigo, discutiremos alguns dos ataques mais comuns em sites WordPress e como detectá-los.

Um hacker pode obter acesso não autorizado a um site usando um dos dois métodos principais. Um método envolve a exploração de pontos fracos no software que executa o site. Esse tipo de ataque é conhecido como “exploit” e geralmente é realizado por hackers que desejam ganhar dinheiro.

O outro método envolve invadir o próprio servidor. Esse tipo de ataque exige que o invasor encontre uma vulnerabilidade no sistema. Uma vez encontrado, o hacker usa essa fraqueza para obter acesso ao servidor.

Injeção SQL.

Os ataques de injeção costumam ser usados ​​para roubar dados de sites. Eles funcionam enganando os usuários para que insiram códigos maliciosos em um campo de formulário. Se o usuário digitar o código errado, o hacker poderá ver todos os dados inseridos no formulário.

Script entre sites (XSS).

XSS é um dos hacks mais fáceis de detectar porque envolve a injeção de código em uma página da web. Esse tipo de ataque permite que hackers roubem dados de um site. Os hackers usam XSS para roubar credenciais de login, números de cartão de crédito e outras informações confidenciais.

Fixação da sessão.

Outro método comum de hackear sites é a fixação de sessão. Um hacker irá configurar um script malicioso que tentará fazer login na conta de um usuário sem o seu conhecimento. Uma vez logado, o hacker assumirá o controle do computador da vítima.

XSRF.

Cross Site Request Forgery (XSRF) é um tipo de ataque em que um invasor engana um usuário para que ele execute ações indesejadas em um site. Isso inclui roubar cookies, alterar senhas ou até mesmo enviar dados confidenciais.

Os hackers costumam usar ferramentas automatizadas para verificar vulnerabilidades em sites. Eles então tentam explorar essas fraquezas injetando código malicioso em seu site. Isso pode causar danos ao seu site e até mesmo comprometer seus dados.

Verifique se há código malicioso.

Para verificar se há código malicioso, visite o URL do seu site em um navegador da web. Você também pode digitar no seu buscador se há URL’s suspeitas com o seguinte comando “site:seudominio.com” (sem as aspas). Se você vir alguma atividade suspeita, entre em contato com seu provedor de hospedagem imediatamente. Você também deve instalar um programa antivírus em seu computador.

Procure por padrões de tráfego incomuns.

Os hackers costumam usar ferramentas automatizadas para verificar vulnerabilidades em sites. Essas ferramentas enviarão milhares de solicitações por segundo para o seu site. Eles fazem isso usando técnicas comuns chamadas “varredura” e “aranha”. Um hacker pode usar essas ferramentas para descobrir que tipo de software você está executando ou até mesmo se você instalou determinados patches de segurança.

Monitorar o comportamento do usuário.

Se você suspeitar que seu site foi comprometido, você deve tomar medidas imediatamente para corrigir o problema. Você pode começar verificando os logs do servidor para ver se alguma atividade incomum foi detectada. Em caso afirmativo, entre em contato com seu provedor de hospedagem e peça que investigue mais.

Revise os arquivos de log.

Depois de identificar atividades suspeitas, revise seus arquivos de log para determinar o que aconteceu. Isso ajudará você a entender por que ocorreu um ataque e se há algo que você possa fazer para evitar incidentes futuros.

Procure por backdoors.

Se você estiver usando o WordPress como seu CMS (Sistema de Gerenciamento de Conteúdo), verifique se há backdoors em seu site. Estes são códigos ocultos que os hackers usam para obter acesso ao seu site. Eles geralmente vêm na forma de plugins ou temas maliciosos.

Se você está tem dúvidas se seu site WordPress foi hackeado e não tem certeza ou não sabe como resolvê-lo conte com a Prodígito. Analisamos o seu site sem compromisso.

Adriano Freires

CEO - Prodígito Especialista WordPress Desenvolvedor Flutter